Histórico:

- 07/10/2007 a 13/10/2007
- 30/09/2007 a 06/10/2007
- 23/09/2007 a 29/09/2007
- 16/09/2007 a 22/09/2007
- 09/09/2007 a 15/09/2007
- 02/09/2007 a 08/09/2007
- 26/08/2007 a 01/09/2007
- 19/08/2007 a 25/08/2007



Outros sites:

- Instituto Ayrton Senna
- Fundação Gol de Letra
- CEPEUSP
- Projeto Mão na Bola
- Projeto Sol
- Portal Capoeira
- Associação Desportiva para Deficientes
- Associação para Integração Esportiva do Deficiente Físico



Votação:

- Dê uma nota para meu blog

Indique esse Blog


Layout por:

Alethéia Sudatti
Gabriele Jimenez
Patrícia Malta de Alencar
Cínthya Dávila



5 boas razões para praticar esportes!

 

Este blog procurou abordar os aspectos mais importantes do papel do esporte na educação infantil. Chegando à reta final deste projeto, focado em alertar pais, crianças e professores para as melhorias que o esporte origina no desenvolvimento infantil, apresentamos uma pequena lista com alguns dos maiores benefícios que a atividade física traz aos pequenos.

 

- Desenvolvimento mental: o esporte impulsiona melhorias nos reflexos, capacidade de concentração e memorização;

- Auto-estima: crianças envolvidas em atividades esportivas apresentam maior facilidade no trato social, e desenvolvem a confiança e a auto-estima logo cedo;

- Ossos: Exercícios são peça fundamental no desenvolvimento (e manutenção) da massa óssea;

- Sono: crianças habituadas ao esporte tendem a dormir mais facilmente e com maior qualidade, acordando prontos para aproveitar o dia seguinte com energia;

- Stress e ansiedade: a atividade física funciona como um ‘tranqulizante natural’, ajudando na liberação dos hormônios acumulados em momentos de stress.

 

Esporte e educação podem e devem caminhar juntos. Cabe a nós trabalharmos para que isso aconteça cada vez mais!



- Postado por: Gabriele Jimenez às 23h04
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Esporte educa

 

Além de fazer muito bem à saúde física e mental, o esporte pode ser um grande e poderoso instrumento para educadores na tarefa de colaborar com a formação sócio-cultural de crianças e adolescentes.

 

Através da prática de atividades coletivas, por exemplo, as crianças aprendem, como trabalhar em conjunto. Em modalidades individuais, elas descobrem que precisam ter dedicação e disciplina, já que o sucesso depende apenas delas.

 

Aprende-se a partir dos esportes coisas que serão úteis para o resto da vida, como a importância das regras, da competitividade saudável, da responsabilidade, da cooperação ou sobre como lidar com limitações e potenciais.

 

Professores, técnicos e educadores em geral envolvidos com esportes têm nas mãos a chance de desempenhar um papel de grande importância para o futuro de muitos jovens.

 

Crianças que sabem lidar com suas vitórias e derrotas geralmente se tornam adultos melhores, mais bem preparados para se relacionar com as pessoas e para serem cidadãos na sociedade.



- Postado por: Alethéia Sudatti às 07h28
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Filho de peixe

 

Todo pai quer que o filho siga seus passos. Médicos sempre sonham com seus filhos nas faculdades de medicina; advogados, com filhos, netos e bisnetos trabalhando juntos no escritório; e os atletas não seriam diferentes, querem o seu futuro jogador também.

 

Faz parte da educação os pais desejarem que os filhos tenham as mesmas oportunidades que eles tiveram, ou melhores, e que se espelhem neles como modelo. O problema é o limite, principalmente quando o assunto é vocação profissional. Toda criança deve saber que tem muitas opções de trabalho no mercado e os pais devem auxiliá-la na escolha, mas jamais lhe empurrar um destino premeditado.

 

É comum ver jogadores de futebol iniciando os filhos em clubes desde cedo. Mas é preciso lembrar que até a adolescência os pequenos jovens ainda não têm uma personalidade formada e qualquer imposição pode resultar num arrependimento posterior. Aos pais, e não só aos atletas, fica o recado: a criança tem que descobrir sozinha o que gostaria de ser no futuro, então, persuadi-los a fazer determinada atividade é corromper sua personalidade imatura.



- Postado por: Patrícia Malta de Alencar às 15h39
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




O importante é competir

 

Umas das principais características da prática esportiva é a competição, onde o principal objetivo é o alcance da vitória fruto de trabalho árduo,dedicação e disciplina.Entretanto, nem sempre a vitória é obtida por quem compete mesmo porque seria contra os parâmetros esportivos.

 

Diversos atletas convivem com a dificuldade de aceitar a derrota e as possíveis críticas de maneira construtiva para poder melhorar seu desempenho. Em vista da cobrança que lhe é feita e do compromisso que tem com o esporte

 

Para crianças e jovens, a derrota pode ter um peso emocional maior, em vista da sua pouca experiência como atleta e da idéia de que apenas quem ganha é um vencedor. Esse empecilho pode levar a conseqüências mais sérias,como a desistência ,se o atleta não tiver apoio de seu treinador e familiares.

 

O técnico da equipe de Futsal masculino do clube Kolping Hause, comenta que já viu muitos de seus alunos saírem chorando das quadras e afirma que nenhum atleta adquire melhor desempenho com agressividade psicológica. Todos os atletas já são campeões apenas por tentarem superar suas limitações.



- Postado por: Cínthya Dávila às 13h35
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




O esporte no combate à obesidade infantil

 

Crianças que sofrem com a obesidade infantil devem receber acompanhamento médico e passar por um processo sério de reeducação alimentar. O que muita gente esquece de falar é quão importante o esporte e a atividade física são no combate desta doença.

 

A criança obesa que tem que se habituar à pratica de exercícios físicos como parte do tratamento geralmente enfrenta dificuldades devido à diferença de performance que pode existir entre ela e os colegas, bem como as gozações que as crianças costumam fazer quando estão em idade escolar. É extremamente importante que os pais acompanhem seus filhos de perto nesse período, fazendo-os compreender a importância do esporte em sua vida, bem como os ajudando no trato com os colegas.

 

O sedentarismo é um triste agravante em casos de obesidade infantil e cabe aos pais reverter esse quadro. Porém, vale lembrar que o estímulo não deve ser exagerado. Crianças devem praticar esportes dentro do limite e sobrecarregá-las pode causar problemas ao invés de soluções. O esporte deve então representar uma forma de alcançar o bem-estar, se divertir e aprender mais sobre o próprio corpo e a construção de uma vida saudável.



- Postado por: Gabriele Jimenez às 14h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




A luta do corpo

 

O paradesporto, ao contrário dos jogos tradicionais, que remontam a datas inóspitas, é recente na história do homem.

 

Diversas iniciativas contribuíram para o desenvolvimento da modalidade, em geral como medida de valorização e integração social. No século XX, na Inglaterra, médicos incentivavam seus pacientes a se exercitar, enquanto nos Estados Unidos, eram os veteranos da Segunda Guerra Mundial, mutilados em batalhas, que eram motivados. Desde então, deficientes auditivos e visuais também conseguiram seu espaço, abrindo uma porta que não fechará, confirmada com a realização dos Jogos Paraolímpicos, os Parapan-americanos e diversos jogos paralelos aos campeonatos tradicionais.

 

Os benefícios que a aceitação do paratleta no mundo do esporte proporciona, como a inclusão social, o próprio desenvolvimento motor e, principalmente, o sentimento de igualdade em relação aos demais, podem ser observados na emoção de quem participa e de quem observa. Lembrando que 10% da população mundial é portadora de alguma deficiência, sendo, no Brasil, cerca de 24 milhões, segundo dados do IBGE, incentivar pequenos futuros atletas desde cedo é essencial.



- Postado por: Patrícia Malta de Alencar às 16h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




O que é a Educação Física?

 

Tanto se fala das aulas de Educação Física, dos esportes nela praticados, no estado balbuciante que os alunos voltam para a próxima aula...mas afinal, o que exatamente é essa matéria tão diferente das outras do currículo escolar?

 

O nome vêm da finalidade: educar o corpo. Mas não é só isso. O objeto de estudo é o “homem em movimento”. Antes de nomear a disciplina tal como ela é, pensou-se em Educação do Físico, mas remetia única e exclusivamente à preparação do corpo. Já que as aulas visam o desenvolvimento psicológico, social e corporal do aluno, o nome não podia ser este. Pensou-se em Educação pelo Físico, mas também não era uma definição completa. O nome Educação Física remete à educação em geral através da atividade física. Por isso foi acatado.

 

A finalidade da disciplina é mais complexa do que parece ser. O desenvolvimento das habilidades físicas são o objetivo óbvio da disciplina, mas não o geral. Cabe ao professor observar as dificuldades não só motoras como sociais e pedagógicas de cada um dos alunos. Através destas observações, as dificuldades devem ser trabalhadas individualmente com cada aluno.      



- Postado por: Kátia Furtado às 22h40
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Virada Esportiva agita Final de Semana

 

A cidade de São Paulo foi presenteada nesse último final de semana com a Virada Esportiva. Foram 24 horas de atividades recreativas e muita agitação, que foi distribuída em diferentes pontos da cidade para ninguém ficar de fora.

 

O evento teve início às 14h00 do sábado e só foi terminar às 14h00 do domingo. É a primeira vez que esse evento acontece na cidade de São Paulo, e quem compareceu espera que tenha mais no ano que vem.

 

O ciclista Renato Gomide de 23 anos compareceu à “pedalada” na Avenida Paulista e disse: “São Paulo precisa desse tipo de evento, todo mundo precisa se exercitar e cabe aos dirigentes da cidade proporcionar isso para a população”.

 

Na maratona de atividades também foram organizadas “peneiras” que selecionam novos talentos do esporte, como no Centro Olímpico do Ibirapuera, onde crianças e adolescentes eram analisados por olheiros e disputavam vagas para treinamento em equipes de basquete, ginástica artística, atletismo e natação entre outras.

 

O encerramento foi feito no Parque da Independência, e contou com a presença do Prefeito Gilberto Kassab que prometeu repetir o evento no ano que vem. Tomara que sim.



- Postado por: Cínthya Dávila às 21h29
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Programa Educação pelo Esporte – Instituto Ayrton Senna

 

Em Novembro de 1994 o Instituto Ayrton Senna, presidido por Vivanne Senna, irmã do piloto campeão de Fórmula 1 morto em uma tragédia meses antes, deu início às suas atividades. O projeto nasceu do próprio piloto e foi posto em prática pela irmã, com a intenção de ajudar jovens e crianças carentes em todo o país. Cooperando com empresas, governo e outros, essa ONG desenvolve diversos projetos visando sempre melhorias na qualidade de vida da juventude brasileira.

 

O Programa Educação pelo Esporte (PEE) desenvolvido pelo Instituto trabalha com o esporte como motivador educacional. Aplicado em escolas, como complemento da grade estudantil, o projeto tem dado muito certo. Universidades de todo o país recebem crianças e jovens da comunidade para que eles possam praticar as atividades físicas, sob a tutela não só de professores de educação física, mas também de profissionais de outras áreas, como a Pedagogia.

 

Segundo o Instituto, o Programa chegou a alcançar 92% de média de aprovação escolar, enquanto a média nacional é de apenas 74,6%.

No site do projeto é possível conhecer histórias de sucesso, obter dados estatísticos e ler mais sobre essa idéia bem-sucedida que vem unindo esporte e educação no país todo.

 

Instituto Ayrton Senna: http://senna.globo.com/institutoayrtonsenna/



- Postado por: Gabriele Jimenez às 23h55
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Uma esticadinha antes e outra depois

Muita gente não se atenta a um detalhe tão importante quanto a própria prática de esportes: o alongamento.

Alongamento são exercícios que aumentam a flexibilidade muscular e evitam cãibras, distensões e coisas mais graves como o comprometimento de músculos devido a sobrecarga que sofrem durante a prática esportiva, e devem ser feitos tanto antes quanto depois da realização de exercícios.

Antes de uma atividade física, o alongamento aquece a musculatura, torna os movimentos mais fáceis, previne lesões, ativa a circulação, entre outros benefícios. Feito após a atividade, ele serve para relaxar os músculos e reduzir tensões e dores musculares.

É importante lembrar que alongamentos devem ser feitos de maneira correta para terem os efeitos desejados. Para isso, é recomendada a supervisão de um profissional de educação física, as posições devem ser seguras, o corpo precisa estar alinhado, cada articulação deve ser alongada por aproximadamente um minuto e o principal: os limites de cada pessoa têm de ser respeitados, se não, o efeito poderá ser contrário.

Para ter maiores informações sobre o assunto, visite o site Alongamentos.com.



- Postado por: Alethéia Sudatti às 17h34
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Mente sã em corpo são

 

A prática de esportes, desde a antiguidade, é incentivada como um dos requisitos para um equilíbrio físico psíquico: mens sana in corpore sano. Em Olímpia, templo de Zeus, as práticas esportivas surgiram como conseqüência das habilidades necessárias para a vivência na época, como coordenação e força para a caça, a pesca, a luta, a corrida, o nado etc. Outras modalidades, mais competitivas, surgiram já como entretenimento e desafio: os jogos olímpicos.

 

A necessidade de conservação e exibição de força e habilidades motoras, portanto, foi o motor para o maior entretenimento e prática saudável de todos os tempos.

 

Hoje, estudos científicos demonstram o real prazer de praticar exercícios – a liberação de endorfina, substância hormonal produzida pelo cérebro durante e após a atividade física e que proporciona uma sensação de bem estar. Seu resultado é tão significativo que a prática de atividades físicas às vezes é recomendada para o combate do estresse, da ansiedade e até da depressão.

 

Essa euforia natural e saudável é, portanto, mais do que recomendável, uma necessidade biológica.



- Postado por: Patrícia Malta de Alencar às 10h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Ritmo e desenvolvimento

A Educação Física é disciplina obrigatória nos currículos escolares por determinação do MEC. A decisão de colocar a atividade física no cotidiano dos estudantes não é apenas para que os jovens façam o exercício como entretenimento, mas como medida terapêutica.

 

“A partir do momento em que uma criança tem contato com um esporte, ao longo da vida ela tende a desenvolvê-lo de outras maneiras. É através do esporte que as pessoas desenvolvem a linguagem corporal”, coloca o professor de Educação Física Rodrigo Cruz. Os esportes que envolvem um ritmo, principalmente os ligados à dança, tendem a melhorar a movimentação da pessoa e corrigir problemas de postura. 

 

A professora Márcia Sequeira Pinto descreve em seu artigo “Os Benefícios da Educação Física” que explorar atividades deste tipo é muito importante: “A Educação Física pode e deve, num ambiente de muito afeto, desenvolver o indivíduo na sua totalidade, proporcionando a ele uma oportunidade de encontrar-se, descobrir-se e amar-se para, a partir desta auto-afirmação, poder amar também os outros de forma plena e intensa”.



- Postado por: Kátia Furtado às 23h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Musculação não é para todo mundo

 

Exercícios de explosão pedem uma musculatura tonificada e enrijecida para que o atleta tenha força para praticar os fundamentos com êxito e suportar a queima de energia que esses esportes exigem.

 

A prática da musculação aliada a exercícios aeróbicos e alimentação balanceada preenche esses requisitos, entretanto, a prática, irresponsável e sem instrução profissional, pode acarretar sérias conseqüências prejudiciais ao atleta.

 

É comum ver jovens atletas em idade escolar que utilizam a musculação como forma de complementar o treinamento ou por pura vaidade, mas deve-se tomar muito cuidado com a série e carga praticada por esses adolescentes.

 

O instrutor da academia Pro Fit, Alberto Cassandre, 41 anos, esclarece: “Não é indicado a jovens com menos de dezessete anos a prática da musculação por ainda estarem em fase de crescimento ósseo, ou seja, seu esqueleto não está completamente formado, o que pode ocasionar futuros traumas ósseos”.

 

Ele encerra dizendo que pode-se fazer um treinamento de condicionamento físico moderado com carga leve aumentado paulatinamente.



- Postado por: Cínthya Dávila às 16h26
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Brincando com segurança

 

Pais e professores devem atentar ao cuidado necessário que as crianças exigem para praticar atividades físicas. Por estarem em fase de crescimento, têm menos discernimento e capacidade motora de defesa, então correm mais riscos de sofrerem acidentes do que os adultos. Isso não deve ser motivo de preocupação exacerbada, mas algumas medidas simples podem ser tomadas para evitar indesejadas lesões.

 

Primeiro deve ser verificado se o esporte é condizente com a idade da criança, com sua etapa de crescimento. Também é aconselhável que a criança brinque com colegas da sua faixa etária, de forma que elas estejam psicologicamente e fisicamente de acordo com as regras e atitudes dos outros participantes. Usar a vestimenta adequada é outro fator crucial.

 

Beber bastante líquido ajuda a evitar a desidratação e garante um desempenho melhor e mais saudável dos pequenos atletas. A supervisão de um adulto é indispensável para garantir a segurança na hora da brincadeira. Mas pais não devem esquecer que esporte é diversão e as crianças devem aprender aos poucos como se preparar para a pratica de atividades físicas. Cabe a eles ajudá-los nessa tarefa.



- Postado por: Gabriele Jimenez às 19h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________




Esporte não tem sexo

 

É muito comum que os esportes sejam divididos em modalidades femininas e modalidades masculinas, uma vez que a estrutura biológica do homem e da mulher são mesmo diferentes. Isso cria alguns rótulos que induz meninos a se sentirem inibidos para dançar balé, assim como meninas acabam sendo desencorajadas a praticar lutas e artes marciais.

 

Meninos e meninas têm habilidades diferentes, e isso pode ajudar, por exemplo, que os garotos se saiam melhor em atividades que demandam força física e elas nos que exigem agilidade, mas também não quer dizer que deva haver exclusividades.

 

Várias modalidades têm se popularizado e ganhado cada vez mais a participação de ambos os sexos. Garotas jogam futebol, lutam judô e garotos não vêem problema algum em praticar esportes considerados "de menina".

 

Na escolha de um esporte a ser praticado, o que deve ser levado em consideração, acima de tudo, tanto por pais quanto por educadores, são as habilidades da criança e a preferência pela atividade, afinal, esporte e diversão não têm sexo, só fazem bem e não precisam de rótulos nem preconceito.



- Postado por: Alethéia Sudatti às 23h47
[ ] [ envie esta mensagem ]

______________________________________________